PRECIFICAÇÃO: QUANTO DEVO COBRAR PELO MEU PRODUTO OU SERVIÇO?

dezembro de 2017
Nenhum comentários
Autor: Paula Faria
Categoria: FINANÇAS

Confira 5 dicas da Campe Consultoria Jr. para definir o melhor valor de seu produto ou serviço.

 

Um dos maiores desafios enfrentados pelos empreendedores nos dias atuais é o de descobrir a melhor forma para se realizar a precificação de seus produtos e/ou serviços. Grande parte dos empresários não possuem internalizado a necessidade de revisão constante do processo de precificação, principalmente devido as diferentes maneiras em que este processo pode ser realizado, sendo baseado por exemplo no custo do produto, no valor do mesmo ou então no preço-teto, por exemplo.

 A precificação baseada no Mark-up é o método mais utilizado pelos empresários, e é a maneira mais simples, onde leva-se em consideração quais os custos de produção dos produtos oferecidos pela empresa, em seguida é estabelecido uma margem de lucro desejada que é adicionada ao seu custo e assim é dado o preço que será ofertado o produto no mercado. Já a precificação baseada em valor, leva em consideração o tanto que o produto oferecido tem de importância, valor e impacto na vida de seus clientes. O preço-teto identifica o preço máximo que o mercado está disposto a pagar pelo produto e a partir disso faz-se os ajustes necessários para garantir menores custos e maior produtividade e lucro.

A Campe Consultoria Jr. tem como intuito através desse post, promover um maior conhecimento sobre o assunto, disponibilizando cinco passos que podem ser considerados essenciais para que uma empresa de grande, médio ou pequeno porte realize a precificação da melhor maneira.

A primeira dica para uma boa precificação é Conhecer seus custos e despesas, é necessário que os empresários tenham um conhecimento sobre os custos e despesas de seu empreendimento, levando em conta todos os componentes necessários para a produção, desde a matéria-prima necessária até os impostos, pois levando tudo isso em consideração, a probabilidade de retorno financeiro esperado com o seu produto passa a ser muito maior.

A segunda dica é Conhecer seus concorrentes, pois é necessário contrapor os preços dos produtos ou serviços oferecidos aos da concorrência, principalmente pelo fato disso permitir com que os concorrentes tenham que seguir seu preço, de acordo com a dinâmica de mercado.

A terceira dica é Conhecer seu consumidor, uma das maiores estratégias que uma empresa pode adotar é a de conhecer ao máximo seu cliente, pois com isso conseguirá atingir da melhor maneira possível seu público-alvo, através de informações como por exemplo, hábitos de consumo, poder aquisitivo e suas necessidades reais. É válido destacar que essas informações podem ser captadas por uma Pesquisa de Mercado ou uma análise do cenário econômico por exemplo.

A quarta dica é Utilizar a precificação como ferramenta de gestão, a precificação, quando bem feita, pode ser utilizada como uma ferramenta de gestão para as empresas, uma vez que a partir dela podem ser definidos os resultados, investimentos e até mesmo os caminhos que a empresa pode vir a trilhar.

A quinta e última dica é Valorize o seu produto. Por mais que, às vezes os empresários busquem maneiras de seus produtos competirem com o valor de mercado – muitas vezes optando por insumos mais baratos, e cortando alguns gastos menos importantes-, tente sempre prezar pela qualidade do produto o qual você está oferendo, pois assim, você agregará valor a este, e garantirá juntamente com todas as dicas citadas à cima, um espaço no mercado.

Publicado por:

Paula Faria
Paula Faria Consultora de Projetos 2017.2

Deixe seu comentario